Connect with us

portal Condeúba

politico

Representes de associações questionam posição do Governo Municipal em “discussão” sobre os efeitos da seca no município

“Vai continuar beneficiando quem eles querem e não quem realmente necessita”, ressalta Isaac”. Destaca Isaac, presidente da Associação Comunitária de Furados, Amargoso e Piripiri. Foto: Aloísio Costa.

Uma reunião realizada na manhã deste sábado (12) no Cinte Teatro Engenheiro Dórea em Caculé, promovida pelo Governo Municipal por meio da SEMEIA – Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Agricultura e do Meio Ambiente, que tinha como objetivo apresentar o Programa de Combate aos Efeitos de Seca, onde esteve presente os presidentes das associações do município, acabou se tornando motivo de questionamentos por parte de pelo menos dois representantes de associações de Caculé.

Isaac Souza, representantes da Associação Comunitária de Furados, Amargoso e Piripiri e Sílvio Souza, presidente da Associação Comunitária da Capivara, alegam que, o que a princípio deveria ser uma reunião entre os agentes do Governo Municipal e os agricultores para “discutir” medidas e ações de combate à seca, acabou sendo um momento de imposição do que seria feito sem que a opinião dos principais envolvidos pudesse ser ouvida. “No discurso foi tudo muito bonito, mas na prática não é bom assim que funciona. A discussão ficou só entre os componentes da mesa. Nem mesmo o representante das Associações teve espaço para falar. Não tivemos voz para apresentar nossas demandas”, destaca Isaac, que acrescenta: “As demandas da gente tinham que ser levadas e faladas para o máximo de representantes possível como tinha hoje, como secretários municipais, vereadores e até mesmo o deputado que é apoiado pelo prefeito. Mesmo se fizer uma outra reunião não vai ser a mesma coisa porque não vai ter a mesma representação que teve hoje”, lamenta.

Posicionamento do Governo Municipal no que deveria ser uma “discussão” entre a gestão e agricultores é motivo de questionamentos por parte de representantes de associações. Foto: Aloísio Costa.

Na opinião de Isaac e Sílvio a reunião promovida pela Governo Municipal “foi uma forma de legalizar o que já existe que é a execução da máquina pública e equipamentos que são utilizados de forma seletiva, não atendendo a toda população. Com essa apresentação bonita, sem a gente falar, sem a gente expor, é uma forma de tá legalizando isso. Vai continuar beneficiando quem eles querem e não quem realmente necessita”, ressalta Isaac.

Segundo divulgado pelo Governo Municipal, a finalidade do Programa de Combate aos Efeitos da Seca seria a capacitação de serviços mecanizados de preparo do solo, destinados a agricultores familiares que promovam a recuperação do poder de investimento produtivo, gerando estabilidade na produção e melhorando a renda e a qualidade de vida na zona rural. Os beneficiários seriam os agricultores familiares selecionados pelas associações. Entre as ações estariam a recuperação de aguadas, manejo e conservação do solo e da água e limpeza de poços tubulares.

fonte:informecidade

Continue Reading
You may also like...

Deixe seu comentário

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More in politico

To Top
seja bem vindo no watzap do portal condeuba