Connect with us

portal Condeúba

Infraestrutura

Demanda por transporte aéreo cresceu 23,2% na Olimpíada

Documento da Anac traz dados sobre o comportamento do mercado doméstico e internacional entre os dias 3 a 23 de agosto de 2016

A demanda por transporte aéreo doméstico e internacional apresentou alta de 23,2% durante a Olimpíada, em comparação com mesmo período de 2015, em voos nos dois maiores aeroportos do Rio de Janeiro. Já a oferta registrou alta de 13,9%.

A informação é do Relatório de Transporte Aéreo nos Jogos Olímpicos Rio 2016, publicado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O documento traz dados sobre o comportamento do mercado doméstico e internacional entre os dias 3 a 23 de agosto de 2016.

Os indicadores de demanda e oferta acumularam retração de 2,2% e 5,7% nos 12 meses que precederam o evento quando comparados com os mesmos meses do ano anterior.

Quantidade de passageiros

A quantidade de passageiros pagos transportados em voos domésticos com origem ou destino na cidade-sede atingiu 1,330 milhão, o que representou aumento de 11,6% em relação ao período de comparação de 2015.

Nos 12 meses imediatamente anteriores ao evento, o número havia registrado variação negativa de 11,5%. A empresa Gol foi líder em participação, transportando 45,1% do total desses passageiros domésticos.

Outros aeroportos

Se considerados também os voos com origem e destino em outros aeroportos brasileiros, demanda e oferta apresentaram redução de 2,5% e 4,8% durante o evento, respectivamente. O resultado da demanda foi, portanto, mais favorável do que o verificado no acumulado dos doze meses imediatamente anteriores, cuja variação foi negativa de 3,6%.

Passageiros internacionais

O mercado internacional também apresentou alta durante os Jogos Olímpicos, com incremento de 30,8%, representando mais de 311 mil passageiros transportados.

Esse resultado foi mais expressivo do que a variação positiva de 1,6% verificada nos doze meses que precederam o evento para o número de passageiros em voos internacionais com origem ou destino na cidade do Rio de Janeiro (RJ). A empresa brasileira Latam apresentou o maior número no mercado internacional, tendo transportado 14,4% do total desses passageiros.

Aeroportos

Entre todos os aeroportos brasileiros, o de Congonhas, em São Paulo (SP), apresentou a maior quantidade de voos e de passageiros domésticos, foram 2,7 mil e 326 mil, respectivamente, de ou para a cidade do Rio de Janeiro durante os Jogos. Os três principais aeroportos do estado de São Paulo foram responsáveis por 43,7% dos passageiros domésticos nos Jogos Olímpicos.

No mesmo período, o aeroporto de Goiânia (GO) apresentou o maior crescimento no número de voos domésticos, com alta de 91,5%, e na quantidade de passageiros pagos transportados no mercado doméstico, com variação positiva de 88,6%, de ou para a cidade-sede em relação ao período equivalente em 2015. O aeroporto com maior taxa de aproveitamento nos voos de ou para o Rio de Janeiro no mercado doméstico foi o de Recife (PE), com 89,4%.

No mercado internacional, considerando voos com origem ou destino na cidade do Rio de Janeiro durante o evento, os Estados Unidos foram o país com a maior quantidade de passageiros pagos transportados, com 61,8 mil, seguido da Argentina, 60,3 mil, e Chile, 28,1 mil.

Emirados Árabes Unidos, com alta de 105%, Canadá, com alta de 80%, e Argentina, com alta de 70%, apresentaram as maiores taxas de crescimento na quantidade de passageiros transportados em voos internacionais com origem ou destino na cidade do Rio de Janeiro durante o evento na comparação com período equivalente de 2015.

Faça o download do Relatório Transporte Aéreo nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Fonte: Anac

Continue Reading
You may also like...

Deixe seu comentário

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

More in Infraestrutura

To Top
seja bem vindo no watzap do portal condeuba